É necessária a família para testemunhar a fé na África

13/08/2014 08:08

«Na nossa região a ameaça à família é hoje mais real do que nunca. A crise do matrimónio e da família aumentou por causa do individualismo na sociedade contemporânea, do colapso dos valores morais, dos ataques à unidade familiar, da pobreza e do desemprego. Como Igreja regional faremos o possível para proteger a família, Igreja doméstica, de todos estes perigos». Lê-se no comunicado final divulgado na conclusão da assembleia plenária daAssociation of Member Episcopal Conferences in Eastern Africa (Amecea), realizada há poucos dias em Lilongwe, capital do Malawi. Os bispos comprometem-se na cura pastoral dos núcleos familiares desagregados, condenando todas as formas de violência doméstica e reafirmam que a instituição do matrimónio é «união indissolúvel de amor entre um homem e uma mulher aberta à procriação», explicando que as uniões entre as pessoas do mesmo sexo e outros comportamentos desviantes «vão contra a natureza humana e a lei natural».

Fonte: L, OSSERVATORE ROMANO

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!