Graças à solidariedade, mulher com câncer terminal realiza sonho de conhecer o Papa

28/05/2016 13:16

No dia 11 de maio, no final da Audiência Geral, o Papa Francisco teve um emotivo encontro com Cheryl Tobin, mulher de 48 anos com câncer terminal, cujo tratamento deformou o lado esquerdo do seu rosto. Com uma esperança de vida de seis a nove meses, caso continue com a quimioterapia, um de seus desejos era conhecer o Pontífice e o Vaticano.

Para poder cumprir seu desejo, Cheryl necessitava da solidariedade e por isso narrou sua história em um blog, no qual solicitava orações e alguma doação para poder chegar à Santa Sé.

Cheryl, casada e com filhos, relatou que em dezembro de 2013 foi diagnosticada com uma estranha forma de câncer que normalmente atinge pessoas acima de 70 anos.

Indicou que seu tumor “estava originalmente situado na glândula parótida, perto da base do crânio”, além disso, afetava também a artéria carótida. Isto tornava seu câncer inoperável.

A única solução era submeter-se à quimioterapia, a qual foi realizada no Centro para Câncer MD Anderson em Houston (Estados Unidos), em 14 de março de 2014, no dia em que seu filho completou 18 anos.

Embora o tumor tivesse reduzido, continuava sendo inoperável. “Apesar de ter esperanças e acreditar nos milagres, meu prognóstico era ruim”. Relatou que tentou trabalhar enquanto fazia o tratamento médico, mas sua saúde era frágil e teve que abandonar o trabalho em dezembro de 2014.

Em maio de 2015, determinaram que o tumor havia diminuído o suficiente para ser operado. “Embora fosse extremamente perigoso”, realizaram a intervenção. Os médicos extraíram uma grande parte da artéria carótida. Em seguida, fez a radioterapia até agosto de 2015. Entretanto, pouco depois sentiu um nó no pescoço. “Infelizmente esse nó era o câncer”, relatou Cheryl.

A mulher teve que ser operada novamente em dezembro 2015 e em janeiro de 2016. O resultado não foi bom devido aos problemas anteriores com o enxerto de pele e falta do osso, por isso “meu corpo tinha que tentar curar-se a si mesmo”.

“Surpreendentemente, meu corpo fez um grande trabalho e comecei me sentir bem”. Entretanto, em março de 2016 descobriu um novo tumor na base do crânio, com nódulos em ambos os pulmões. “Agora estou completamente inoperável e comecei a fazer várias seções de quimioterapia. Meu prognóstico sem quimioterapia é de 3 a 6 meses e com quimioterapia é de 6 a 9 meses. Esta é a minha última oportunidade de ir ao Vaticano e ver o Papa”.

Sua visita ao Vaticano

Finalmente, graças à solidariedade das pessoas, Cheryl e seu esposo Jim chegaram ao Vaticano, passaram o dia 8 de maio, Dia das Mães, na Itália. Três dias depois conseguiu ver o Papa Francisco e receber a sua bênção.

“Consegui!”, exclamou Cheryl em seu blog ao relatar sua chegada à Santa Sé. “Um enorme agradecimento a todos os que me apoiaram com recursos, orações e bons desejos. Sua generosidade é enorme e verdadeiramente me sinto abençoada pelo amor que cada um de vocês derrama sobre mim”, expressou.

No blog, Cheryl narrou que cruzaram as Portas Santas das quatro basílicas e visitaram a Capela Sistina. Além disso, conheceram Assis, a terra de São Francisco.

“Nem precisamos dizer que foi uma grande experiência, com uma viagem cheia de incríveis momentos e bênçãos. Por favor, saibam que penso em cada um de vocês e estão em minhas orações. Também elevo suas intenções de oração em cada igreja que visitamos! Deus abençoe todos!”, expressou.

Fonte: ACI

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!