Nenhum de nós escapa à tentação

14/07/2014 15:47
Segunda-Feira, 14 de julho 2014, 11h04
Nenhum de nós escapa à tentação
 
 
 
Os combatentes precisam compreender: nenhum de nós escapa à tentação. Pedro foi tentado, Paulo também. O próprio Jesus passou pela tentação. A derrota não está em ser tentado, mas em ceder a ela. Por isso, o tentador tem minado nossa vontade. Ele faz de tudo para enfraquecer nossa capacidade de decidir.

Sabendo disso, os combatentes que o Senhor escolheu e está treinando para serem seus valentes guerreiros se esmeram para adquirir têmpera. Os combatentes vergam, mas não se deixam quebrar. A tática é não ceder. 

Nosso coração é um terreno em que Jesus e o inimigo são os semeadores. Podemos frutificar as sementes que Jesus semeia, ou, infelizmente, frutificar as sementes que o príncipe deste mundo lança sobre nós. É preciso decidir frutificar unicamente as sementes de Jesus; senão, veja o que acontece:

"Quando o espírito impuro sai de um homem, ele percorre as regiões áridas em busca de descanso, mas não o encontra. Então, diz consigo mesmo: 'Vou tornar à minha morada de onde saí'. Ao chegar, encontra-a desocupada, varrida e arrumada. Então, vai tomar consigo mais sete espíritos piores do que ele, lá entram e se instalam. E o último estado deste homem torna-se pior que o primeiro" (Mt 12,43-45a).

Jesus nos mostra, nesta Palavra, que o inimigo não desiste, ele é usurpador.

Se, no passado, ele conseguia se instalar em sua vida, se você abria brecha para entrar, fique atento. Saiba que, embora Jesus o tenha libertado, o inimigo continuará rodeando e buscando uma antiga brecha para entrar de novo e se instalar.


"O inimigo faz de tudo para enfraquecer nossa capacidade de decidir".


Jesus nos alerta: "Preparem-se para a tentação, porque o inimigo não vai querer perder vocês! Ele não vai querer perder o terreno que havia usurpado". Ao mesmo tempo, Ele nos garante: "Eu orei por ti, a fim de que a tua fé não desapareça" (Lc 22,32a). E ao Pai Ele ora: "Eu rogo por eles. Eu não te peço que o tires do mundo, mas que os guardes do maligno" (Jo 17,9a. 15).

Enfrentaremos tentações, mas não estaremos sós. Jesus está conosco, orando por nós, torcendo por nossa vitória. Até o fim de nossa vida seremos um terreno disputado. 

A quem você quer servir? Quem você deixará entrar em sua vida?

No passado, muitas vezes, demos vitória ao demônio. Deixamos que ele tomasse nossa mente, nossos sentimentos e nosso corpo. Tornamo-nos tolos nas mãos do inimigo. Mas Jesus é o Senhor desse terreno que somos nós. Só a Ele podemos dar a vitória. 

Diante dessa realidade, temos uma promessa de Jesus na carta de São Tiago:

"Feliz o homem que suporta a provação, porque, depois de testado, receberá a coroa da vida, prometida àqueles que O amam" (Tg 1,12).

A palavra "testado" aqui é muito importante, porque "todos nós, criaturas humanas, passando pela provação". Também os anjos passaram pela prova. Uma multidão de anjos venceram, foram vitoriosos, porque obedeceram ao Senhor. Mas houve também uma quantidade enorme de anjos que não passaram na "prova", ou seja, foram testados, mas, infelizmente, desobedeceram a Deus, rebelaram-se, revoltaram-se e tornaram-se os anjos do mal: os demônios. O mesmo ocorre conosco. Não há quem não passe pela provação. Porém, o Senhor nos garante que não estamos sós. Ele está conosco, orando e intercedendo por nós, para que não caiamos novamente em tentação. 

Artigo extraído do livro 'Combatentes na provação', de monsenhor Jonas Abib.
 
 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!