Para que o Iraque não permaneça escravo das divisões

23/08/2014 11:55

«Um tema importante não só para o Iraque mas para o mundo inteiro. O mundo está a encaminhar-se para a escravidão. Uma nova escravidão da matéria, do dinheiro, do poder, do sexo, do relativismo ético que afasta de Deus para transformar o homem em Deus. 

Somos escravos das divisões, dos interesses pessoais, da guerra de rebenta com qualquer crise». Assim Shlemon Warduni, bispo de cúria de Babilónia dos Caldeus, comenta o tema do quadragésimo oitavo Dia mundial da paz. «Não mais escravos, mas irmãos», que será celebrado a 1 de Janeiro próximo. Trata-se de uma escolha – afirma o prelado que é também presidente de Caritas Iraq – que, sobretudo num contexto difícil e atormentado como o iraquiano, «nos permite reflectir sobre o valor da dignidade das pessoas e volta a propor o tema da liberdade como anuncia o Evangelho: se nos aproximarmos de Deus libertamo-nos do egoísmo, dos interesses pessoais. Livres das escravidões do mundo de hoje»

Fonte: L,OSSERVATORE ROMANO

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!