Santa Sé reconhece Associação Internacional de Exorcistas

03/07/2014 22:00

Santa Sé reconhece Associação Internacional de Exorcistas

Com o decreto, a organização de exorcistas tem um estatuto próprio reconhecido pela Santa Sé

Da redação, com Rádio Vaticano

Santa Sé reconhece Associação Internacional de ExorcistasA Congregação para o Clero reconheceu, juridicamente, por decreto de 13 de junho de 2014, a Associação Internacional de Exorcistas (AIE). A partir de agora, a organização de exorcistas tem um estatuto próprio reconhecido pela Santa Sé, como informou, nesta quarta-feira, 2, o Jornal do Vaticano L’Osservatore Romano.

Com base no cânon 322 § 1 do Código de Direito Canônico, a Congregação para o Clero aprovou os estatutos, conferindo à AIE personalidade jurídica privada como “associação privada internacional de fiéis”, segundo o cânon 116 § 2, com todos os direitos e as obrigações estabelecidas pelo Código.

A ideia de reunir os exorcistas numa associação surgiu com o sacerdote paulino italiano Gabriele Amorth, nos anos 80. De fato, naquele período, estavam em plena expansão práticas de ocultismo, o que levava um crescente número de fiéis a buscar a ajuda de sacerdotes exorcistas. Desta forma, amadureceu a ideia de reunir os exorcistas para uma troca de experiências e reflexões, de modo a oferecer uma ajuda sempre mais concreta e eficaz a quem a eles se dirigisse. Nasce assim, em 4 de setembro de 1991, a Associação Italiana de Exorcistas.

Em 1993, Padre Amorth e outros exorcistas italianos participaram de um simpósio organizado pelo exorcista francês René Chenessau e pelo teólogo René Laurentin. A experiência positiva foi repetida, sucessivamente em Ariccia, em 1994. No encontro, decidiu-se dar continuidade aos encontros internacionais a cada dois anos. Foi eleito então o presidente e escrito um esboço do estatuto de uma associação internacional.

“A aprovação da AIE por parte da Santa Sé é motivo de alegria não somente para nós associados, mas para toda a Igreja”, na qual “Deus chama alguns sacerdotes para este precioso ministério do exorcismo e da libertação, com a missão de acompanhar com humildade, fé e caridade” estas pessoas necessitadas de uma específica atenção espiritual e pastoral, para apoiá-las e encorajá-las no caminho da libertação e para reavivar nelas a esperança”, declarou padre Francesco Bamonte, exorcista da Diocese de Roma, ao L’Osservatore Romano.

Atualmente, a Associação conta com cerca 250 exorcistas de 30 países.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!